Clínica Aurea Lopes

  • Home
  • Tratamentos
  • Pele no Verão

Pele no verão


Orientações importantes para cuidar da saúde de sua pele na estação mais quente do ano:

1ª REGRA: PROTEJA-SE!

Protetor solar resistente à água - por conta do suor e dos banhos de mar e de piscina, escolha um produto que tenha fator de proteção solar, no mínimo, de 30 (FPS). Esta é uma recomendação internacional, seguida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). E mesmo quando o tempo estiver nublado, use protetor solar, chapéu e óculos escuros.

O filtro solar deve ser aplicado de 15 a 30 minutos ANTES da exposição solar (em adultos e crianças). Reaplique a cada três a quatro horas e sempre que sair da água. Para a exposição solar, o mais indicado é até as 10:00 h e depois das 16:00 h.

Barracas de praia, só de algodão ou lona! Outro método de proteção contra a radiação solar é proteger-se sob barracas de praia e guarda-sol feitos de algodão ou lona, que absorvem boa parte da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios UV ultrapassam o material

Potencialize o bronzeado - fique de olho no cardápio. Coma mais vegetais amarelo-alaranjados, como mamão, cenoura, beterraba, manga; e os verde-escuros, como brócolis, espinafre e couve. O betacaroteno auxilia no combate ao colesterol, estimula o sistema imunológico e age como antioxidante. Além disso, atua como "bronzeador natural", pois atua na formação da melanina, pigmento responsável por dar cor à nossa pele.

2ª REGRA: CUIDE-SE!

Autobronzeadores – os autobronzeadores são uma opção saudável e segura para quem quer ficar com a pele bronzeada sem se expor ao sol. Além de hidratar, esses cremes iluminam e conferem à pele uma pigmentação imediata e seu uso evita a vermelhidão e o risco de câncer. E não esqueça: os autobronzeadores não substituem o protetor solar.

Fotoenvelhecimento – para quem quer tratar nessa época do ano o fotoenvelhecimento (manchas na pele causadas pelo sol), já existem tratamentos com laser que podem ser usados no verão com segurança. É uma técnica não ablativa, isto é, a pele não fica vermelha e não descama, recomendado para tratar hiperpigmentação e o melasma.

Hiperidrose - as altas temperaturas do verão fazem a gente transpirar muito. Se você sofre de hiperidrose (sudorese excessiva) nas axilas, existem tratamentos com laser eficazes para combatê-la. Outra opção é a aplicação de toxina botulínica (axilas e outras regiões que afetam o corpo) na região, para combater a hiperidrose.

3ª REGRA: PREVINA-SE DE DOENÇAS

Alergias - podem manifestar-se de diferentes formas: na pele, com eczema e urticária; respiratória, com rinite ou asma alérgica; e oftálmica, com conjuntivite. O clima quente, automedicação e cremes utilizados de forma inadequada são uma combinação perfeita para eclodirem as reações alérgicas. Cuidados redobrados em função das altas temperaturas são indicados.

Melanose solar – são manchas na pele causadas pela exposição solar, ao longo dos anos. Como o resultado da ação do sol é cumulativo, isto é, os danos só vão aparecer com o passar do tempo, as melanoses solares são mais comuns em pessoas com idade acima de 40 anos. Por isso, use protetor solar diariamente no rosto, pescoço, colo e mãos, e nas partes do corpo mais expostas ao sol. Não é apenas o sol da praia ou da piscina, mas também o sol do dia-a-dia que, aos poucos, vai danificando as células e, no futuro, vão sofrer alterações e dar origem às manchas.

Micoses - as micoses são infecções causadas por fungos. Os fungos proliferam-se em ambientes úmidos, quentes e ricos em queratina, como couro cabeludo, entre os dedos, unhas e virilha. Para prevenir, evite: biquínis e sungas molhadas usadas por longas horas, roupa apertada, tanques de areia para crianças, dormir com o cabelo molhado e procure andar, sempre que possível, calçado. Os cuidados com a higiene são fundamentais na prevenção.