Clínica Aurea Lopes

  • Home
  • Saúde da Pele
  • Hiperidrose

Você sabia que o suor excessivo pode ser uma doença?


Cerca de 2,8% da população mundial apresenta esse distúrbio. Saiba o que é e como tratar a hiperidrose.

A hiperidrose acontece quando o suor se concentra apenas em uma área e ocorre independentemente do calor. Doenças da tireoide e de fundo emocional, além da obesidade estão entre eles os fatores que podem estar relacionados a esta disfunção, explica a Dra Áurea Lopes. O sistema nervoso também pode ser responsável pela hiperidrose, quando envia estímulos demasiados às glândulas sudoríparas, concentradas nas axilas, mãos e pés.

A hiperidrose pode ter consequências fisiológicas, tais como mãos frias e úmidas, infecções de pele secundárias até a maceração (lesão, deterioração da pele).

Antitranspirantes: à base de cloreto de alumínio, eles evitam o suor porque causam a obstrução da saída das glândulas sudoríparas para a pele.

Toxina Botulínica: nos casos em que o suor aparece todos os dias e em grau elevado, esse tratamento é recomendado. A melhora é imediata, mas os efeitos são sentidos por completo a partir do quarto dia após a aplicação. O procedimento deve ser realizado somente em clínicas de dermatologia, com médicos capacitados.

Laser: o aparelho emite micro-ondas para neutralizar as glândulas sudoríparas e atingir as camadas mais profundas da pele. São recomendadas até três seções, para os casos mais graves. É um tratamento não invasivo, aprovado pelo FDA (Food and Drug Administration).